NYRON - Bibliotecas . Arquivos . Museus by Wecul

Capa do livro    
Título/Resp.:

Salazar e Pétain : relações Luso-Francesas durante a II Guerra Mundial (1940-44) / Helena Pinto Janeiro; José Medeiros Ferreira, pref.

Autor(es):

JANEIRO, Helena PintoFERREIRA, José Medeiros , pref.

Publicação:

Lisboa: Cosmos, 1998

Desc.Física:

272 p. : il.: fotos ; 23 cm

ISBN:

972-762-082-5

Notas:

Prefácio de José Medeiros Ferreira
Agradecimentos e dedicatória
Tábua de abreviaturas e siglas
SALAZAR, PADRINHO DE VICHY? Da queda da França ao desembarque aliado no Norte de África
I. Salazar e Vichy: público reconhecimento, dúvidas privadas
Na iminência da ocupação: um retrato do êxodo
O armistício franco-alemão: humilhação, isolamento e exploração
A França ocupada: normalização à força
As contradições da «revolução nacional» de Vichy: da ideologia às práticas políticas. A interferência alemã
À conquista da opinião pública. Os alemães, Vichy e os franceses
II. A aposta ideológica; propagandas e realidades
Salazar, discípulo e mestre da França
Vichy, uma ditadura «à Salazar»
Ideário revolucionário e propagandas
O exemplo de Salazar na propaganda da França de Vichy
Propaganda de Vichy em Portugal
A propaganda salazarista e o trunfo «Vichy». A opinião pública portuguesa
O modelo virtual: projectos constitucionais e corporativos
O modelo constitucional
O modelo corporativo. O regresso à terra
Família, educação e juventude
O imaginário religioso da revolução nacional
O limiar do antisemitismo
III. A aposta estratégica: da neutralidade à paz de compromisso
Jogos políticos e relações comerciais
O «caso Rougier»
A postos para a arbitragem
IV. Salazar e De Gaulle (I)
A delegação gaullista em Lisboa
O chapéu britânico
Representantes e sectores de actividade
Alta rotação de voluntários e quadros
Propaganda
Meios de propaganda
Destinatários
A crise da maioridade
Cortesia e interesses económicos: a um passo das relações oficiosas
A colónia francesa e o gaullismo
Parte segunda
SALAZAR E AS TRÊS FRANÇAS
De Novembro de 1942 à libertação da França
Salazar e Giraud
O pétainismo sem Pétain
A legação de Vichy entre três fogos: Laval, Giraud e Salazar
O trunfo dos fosfatos
Voluntários, o circuito alternativo
Finalmente, a «dissidência». O volteface Monier
II. Salazar e De Gaulle (II)
Delegação gaullista, apogeu e fim
Salazar, entre Vichy e o Comité Francês de Libertação Nacional,
Gaullistas e giraudistas: a difícil unidade
O chumbo na asa da legação de Vichy
Salazar, De Gaulle e Pétain
III. Salazar e Pétain: os equívocos da paz de compromisso
O último fôlego de uma estratégia comum
Vichy, a cópia infeliz da Revolução Nacional salazarista
Conclusão
Notas
Fontes e bibliografia
Índice onomástico

DATA PUBLICAÇÃO:

1998

LÍNGUA:

POR; FRE

PAÍS:

PRT; FRA

Monografias  
COTALOCALIZAÇÃOCÓDIGO BARRASOBS.ESTADO
SE1146Sala dos Embaixadores - DAB300100033777 Livre
JFA403Sala do Servidor - DAB300100033890 Livre