NYRON - Bibliotecas . Arquivos . Museus by Wecul

Capa do livro    
Título/Resp.:

Prisioneiros de guerras : experiências de cativeiro no século XX / Pedro Aires Oliveira, coord.

Autor(es):

OLIVEIRA, Pedro Aires

Publicação:

Lisboa: Tinta da China, 2019

Desc.Física:

310 p. : il. ; 23 cm

ISBN:

978-989-671-483-3

Notas:

Livro coordenado por Pedro Aires Oliveira, contém diversos capítulos de investigadores/as do IHC. Edição apoiada pela Comissão Coordenadora da Evocação do Centenário da I Guerra Mundial, da Academia Militar e do Instituto de História Contemporânea, da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa.
Introdução: Experências de cativeiro no século XX. Pedro Aires Oliveira
Prisioneiros de guerra e os seus historiadores. Jakob Zollmann
Radicalização e internacionalização: rumo a uma história global de cativeiro militar e civil durante a Primeira Guerra Mundial. Matthew Stibbe
«Deste triste viver» Os dias de cativeiro na Frente Ocidental da Primeira Guerra Mundial, 1917-1918. Maria José Oliveira
Escapar ao esquecimento: prisioneiros portugueses na Guerra do Rif, em Marrocos (1921-1927). Francisco Javier Martínez
Prisioneiros de guerra portugueses no sistema concentracionário franquista 81936-1940). Rui Aballe Vieira
Prisioneiros de guerra portugueses do Reich(1940-1945). Ansgar Schaefer /Cláudia Ninhos/Cristina Clímaco
De soldados de Hiltler a prisioneiros de Estaline. Combatentes portugueses na Frente Leste (1941-1954). Ricardo Silva
Entre impérios: prisioneiros portugueses na Segunda Guerra Mundial na Ásia de Leste. Helena F. S. Lopes
Prisioneiros portugueses em Timor durante a Segunda Guerra Mundial. Jorge Silva Rocha
Prisioneiros na Índia - O quotidiano e a espera pelo regresso. Diogo Roque
Prisioneiros na Guerra Colonial. Aniceto Afonso/Carlos de Matos Gomes
Prisioneiros do fim do império: os prisioneiros de guerra no «Timor Português» (1975-1976. Rui Graça Feijó
" Prisioneiros de Guerras revela um conjunto surpreendente de situações em que portugueses - civis e militares, voluntários e conscritos - foram capturados: da Primeira Guerra Mundial aos conflitos do fim do império, dos campos berberes na guerra do Rif aos Stalag alemães da Segunda Guerra Mundial, das prisões franquistas na Guerra Civil de Espanha aos cárceres privados de milícias timorenses em 1975.
Partindo da evocação do Centenário da Primeira Guerra Mundial e da Batalha de La Lys, que deu origem à maior captura em massa de soldados portugueses no século XX, os episódios aqui reunidos revelam também como as convenções internacionais sobre prisioneiros de guerra estiveram quase sempre um passo atrás das realidades complexas realidades criadas pelas guerras modernas."

DATA PUBLICAÇÃO:

2019

LÍNGUA:

POR

PAÍS:

PRT

Monografias  
COTALOCALIZAÇÃOCÓDIGO BARRASOBS.ESTADO
SE1271Sala dos Embaixadores - DAB300100034160 Livre